24 de julho de 2011

QUERO SER (rondel)


Prenhe de sonhos e desejos, 
Mas hipotecando a vontade, 
Muita sede, que tal os brejos?
Ai, que nego a propriedade!

Sim, viu-se esses lampejos,
Incerto da vera prioridade,
Com águias, minhocas, em tejos,
Reclamando autencidade.

Mesmo efeito, vários manejos,
Só a luz ao longe do há-de,
Serão nulos outros ensejos?
Ai, diabos, vade retro, vade,
Pois do Nada nego os cortejos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...