3 de julho de 2011

QUEM É A POESIA? (poema)


A poesia é a face da mulher,
Linda, sumptuosa, beleza rara.
A poesia é a própria mulher,
Às vezes, tão coquete e colorida,
Provocante, ousada e de porte altiva;
Arranja-se para se fazer notar; 
Nos actos seus finge-se modesta
Mas objectiva sempre a evidência;
Maquilha-se, mais luzindo a beleza;
O natural artificializa
Para ser naturalmente bela
E uma mulher bonita parecer, 
Com beldade, gostos e gesto únicos.

A poesia é a mulher africana,
Com o rebento às costas amarrado,
Sobre a cabeça levando embrulho;
Muito pouco pano o corpo tapando;
Tronco nu a gritar esbelteza;
Os seios rijos a lamber o vento;
Cabelos curto e encarapinhados
Enormes sorrisos fulgentes, brancos,
Salientados plo ébano da pele;
Pés descalços a calcar a terra;
Preocupada a cuidar dos meninos.

A poesia é a mulher europeia,
Rústica e um tanto barbitesca,
Com os cabelos no mar de vento soltos,
Ondeando na eólica maré;
Um sorriso os lábios a rasgar;
Na cintura, vestido atarracado;
Faces vermelhas, plenas de rubor,
Olhos coloridos, doces e belos;
Empenhada nos trabalhos caseiros.

A poesia é uma mulher moderna:
De vestidos curtos, tão apertados,
Evidenciando a forma do corpo,
Mostrando o muito do que se esconde;
Com saltos altos e finos;
Lábios avermelhados pelo batôn,
Olhos pintados, ar artificial.

Mas essa nossa ilustre poesia
É, também, uma tão feia mulher,
Que, resumindo, por mais arranjar,
Mesmo esgotando as artes da beleza,
Nunca, mas nunca consegue ser bela.





publicada anteriormente, em Luso-Poemas, por Marinheski:
quem é a poesia 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...