26 de junho de 2011

A MULHER, A PÉROLA (piadas em rima)


A MULHER E A PÉROLA

cartoon de carlos ruas
Vou contar uma anedota e vou fazê-lo a rimar, 
Tentando fazer-vos ao menos um sorriso dar. 
É uma piada que alguém acabou de me contar, 
Não é poesia, apesar de assim se mostrar. 

Vai ela: Um discípulo aproximou-se do mestre, 
Que era o mais sábio no espaço terrestre,
Que sabia de tudo, até da arte rupestre, 
E ensinava a vida apenas num só semestre. 

Diz ele: - Sábio, uma pergunta quero fazer,
Tem algo importante que intento aprender, 
Por favor, com a sua sapiência ensine-me a ver 
A diferença existente entre a pérola e a mulher. 


O mestre olha pra o discípulo e continua calado, 
Revista bem a memória pra dar o troco desejado, 
Pois em toda a sua vida nunca respondeu errado
E não seria agora, 
fala em seu tom de versado: 

«A tua pergunta é mais simples do que eu queria, 
Mas mesmo assim dou-te a resposta com alegria:
A pérola tem dois buracos e pelos dois se enfia, 
A mulher tem muitos, mas só se enfia por uma via». 

O aluno coçou a cabeca, não estava convencido,
Olhou pro mestre e fez um ar muito divertido,
Julgando ter feito o saber do mestre esmorecido,
E por ser o único a consegui-lo seria conhecido. 

Mas, mestre, - diz ele - há factos comprovados, 
Que mostram que os seus conceitos são errados;
Ainda não vi, mas sei de homens experimentados
Com mulheres que se enfiam pelos dois lados.


O mestre olhou pro aluno, fez uma cara incrédula
Ele insinuara que a sua mente estava trémula?, 
Coisa de puto, deixou passar e deu-lhe esta cédula: 
«Se encontrares mulher assim, encontraste uma pérola





A MULHER É A PÉROLA

De marfim uma lamparina
Encontrou o Manel um dia,
Tinha uma talhe tão fina
E um ar mágico reflectia.

Habituado o Manel estava
A ver filmes de Aladin,
Que um génio se encontrava,
Julgou, nessa coisa de marfim.

Sem demoras a esfregou
E… deu-se então um milagre…
Um génio logo se mostrou,
Mas tinha uma manha vinagre.

O Manel mirou mal saiu
E disse: «Olha, ’tou com pressa,

A minha paciência já partiu,
Vamos logo ao que interessa.

«Mas, esquece, por favor,
A treta dos três desejos;
Isso é piada de mau autor,
Não terás tais ensejos
».

O Manel pensou, pensou,
E teve uma ideia divina:
– Quero uma ponte – falou –, 
Que vai daqui até a China.

O génio disse: «Assim não dá,
Homem, pensa na logística,
Nas papeladas e alvará
E questões de ordem turística.


«Pede-me algo sem complicar,
A ponte está fora da questão.
Pede um outro e eu vou dar,
Mas isto aqui não dou não.»


O Manel pensou outra vez
(Olhando o génio sem entender)
E este pedido então fez:
– Quero a mulher compreender.

Quero saber como se sente,
Quero entender o seu humor.
Por que é que chora de repente;
Saberei assim lhe dar amor.


O génio franziu a fronte
E disse: «O que é que achas,
Queres a merda da ponte
Com cinco ou seis faixas?»






publicadas anteriormente, em Luso-Poemas, por Marinheski:
mulher e a pérola
mulher é a pérola
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...